Agende sua consulta
Fale conosco pelo WhatsApp

Quando é indicada a artroplastia lombar

imagem ilustrativa
Imagem: Shutterstock

9 agosto, 2023

Por:

A artroplastia lombar é indicada em casos de desgastes na coluna para aliviar dores

A artroplastia lombar é um procedimento que consiste na substituição de um ou mais discos intervertebrais por uma prótese. Como o nome sugere, é realizada na parte inferior da coluna, a lombar, que, com o passar dos anos, pode ter seus discos afetados por desgastes causados por esforços constantes, envelhecimento e outros fatores.

Em alguns casos, o tratamento indicado para essas enfermidades é a substituição do disco intervertebral. Esse processo é feito geralmente como alternativa à cirurgia de artrodese, que une duas vértebras por fusão. Entenda, nesta publicação, quando é indicada a artroplastia lombar.

Indicação para a artroplastia lombar

Para entender quando é indicada a artroplastia lombar, é necessário compreender que a cirurgia beneficia os casos em que um tratamento anteriormente prescrito não tenha dado a resposta esperada ou quando existe um dano significativo ao disco intervertebral.

Os quadros de dor constante na coluna são um exemplo de quando é indicada a artroplastia lombar. A cirurgia é uma das principais opções de tratamento nos quadros em que a dor está associada ao desgaste dos discos intervertebrais lombares, principalmente se houver comprometimento dos nervos.

Ao se falar em quando é indicada a artroplastia lombar, é comum que se mencionem os traumas. Quadros de fraturas e luxações, comuns principalmente em jovens e atletas, podem necessitar desse tipo de cirurgia. A cifose, caracterizada pela curvatura acentuada da coluna, também pode ser tratada com o procedimento.

A artroplastia lombar também pode ocorrer em conjunto com cirurgias para a remoção de tumores na coluna. Esses procedimentos, muitas vezes, exigem cuidados e procedimentos específicos para reduzir o impacto nas vértebras e nos discos.

Nesses casos, quando é indicada a artroplastia lombar, a cirurgia tem a finalidade também de corrigir possíveis deformidades causadas pelo tumor, amenizando sintomas dolorosos e de limitação de movimentos.

Como é feita a artroplastia lombar

Quando é indicada a artroplastia lombar, o paciente passa por avaliações de saúde que visam garantir a segurança no procedimento e na recuperação. Ele não pode estar excessivamente acima do peso e não pode sentir desconfortos associados a mais de 2 discos da coluna.

Além disso, o pré-operatório deve incluir uma série de outros exames para avaliar o estado geral de saúde do paciente, para que a cirurgia não represente um risco maior do que a doença a ser tratada.

O procedimento pode ser realizado de forma aberta convencional ou minimamente invasiva. A cirurgia aberta é realizada com o paciente deitado sob anestesia geral. O médio faz uma incisão no abdômen. Assim, consegue mover os órgãos e remover o disco danificado. Em seguida, insere a prótese artificial, reposiciona os órgãos e fecha o corte.

Outra possibilidade é a realização do procedimento por cortes pequenos, entre 2 e 5 centímetros, para seguir um método menos invasivo para a troca do disco. Essa técnica possibilita um período de recuperação mais rápido e com menos riscos de complicações.

No entanto, é importante entender que, quando é indicada a artroplastia lombar, a avaliação para a escolha da técnica cirúrgica é individualizada, dependendo das características de cada dano, da localização e das condições de saúde do paciente.

Cuidados pós-procedimento

Na maioria dos casos, recuperação da cirurgia é rápida e os cuidados após o procedimento não se estendem por muito tempo, o que beneficia os pacientes quando é indicada a artroplastia lombar. Entre os principais cuidados, podemos citar:

  • Evitar atividades físicas intensas;
  • Evitar tarefas cotidianas que causem impacto;
  • Tomar os remédios corretamente conforme indicação do médico;
  • Seguir cuidados de higiene com os curativos no local da incisão;
  • Fazer fisioterapia para reabilitação em casos prescritos pelo médico.

O paciente consegue se locomover com cuidado já no primeiro dia após a cirurgia. O desempenho de tarefas cotidianas pode ser realizado a partir de 3 semanas. No entanto, o retorno deve ser gradual e devidamente orientado pelo médico.

Caso precise de um profissional, procure o Dr. Lucas Vasconcellos. Entre em contato e agende uma consulta.

Fontes:

Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia;

Sociedade Brasileira de Coluna.